07/09/2016

Crítica: A Girl Like Her



Título:
A Girl Like Her
Direção: Amy S. Weber
Gênero: Drama
Elenco: Lexi Ainsworth , Jimmy Bennett , Linda Boston(...)
Ano: 2005
Sinopse: Aos 16 anos, Jessica Burns guarda um segredo. A única pessoa que o conhece é seu melhor amigo, Brian Slater. Durante o ano, ela tem sofrido com as maldades da sua ex-melhor amiga, Avery Keller, uma das alunas mais bonitas e populares da escola. O que se pode fazer quando o mundo vê a imagem de uma pessoa que não corresponde a realidade? Com a ajuda de Brian e uma câmera, as imagens das maldades de Avery são filmadas e finalmente mostradas a todos, fazendo com que as duas garotas e suas famílias tenham que encarar a verdade.¹

A Girl Like Her é um filme de ficção em formato de documentário que narra a estória de duas garotas do ensino médio que por um motivo desconhecido perderam a amizade e passaram a ser inimigas. O "documentário" tem a intenção de mostrar os dois lados dessas garotas com o objetivo de junto com o telespectador encaixar todas as partes de um quebra-cabeça que investiga os motivos das ações de cada personagem. A representação do bullying nunca foi tão íntimo e aterrorizante como nesse filme. Apenas com o pouco que eu relatei nessa introdução acredito que seja possível entender sobre o que se trata o filme A Girl Like Her - minha breve apresentação teve o cuidado para que nenhum spoiler pudesse estragar a sua experiencia.

Se vocês procurarem alguma crítica sobre A Girl Like Her, irão perceber que não há muitos sites brasileiros falando sobre ele, apesar de seu lançamento datar de 2015. Isso foi algo que me surpreendeu, afinal esse foi um dos melhores filmes que eu assistir esse ano e eu estava esperando ver outras pessoas falando sobre ele. No entanto eu talvez nunca tivesse tido interesse de assistir se a capa do filme não tivesse me chamado atenção enquanto estava procurando algo na Netflix ou se eu não tivesse visto a alta avaliação das pessoas recomendando o filme, uma vez que o tema bullyng é um material já muito saturado pelo cinema, pela literatura e pela mídia. Entretanto, A Girl Like Her tem a capacidade de reciclar o tema de uma forma que o conteúdo não se torna enfadonho ou moralista, o bullying é sentido na pele, como se a dores da personagem fossem de alguma forma nossas e o peso no peito é algo constante do começo ao fim.



Eu gostaria de falar mais sobre as personagens Jessika e Avery, porém acredito que relatar qualquer coisa sobre elas pode de alguma forma influenciar a sua percepção e talvez formar alguns pré-julgamentos, aconselho a qualquer um a assistir esse filme de mente e sentimento aberto. O formato em aspecto de documentário tem o costume de ser mais intimista, isso que dizer que a estória é desenvolvida de maneira que o telespectador seja absorvido pelos problemas dos personagens, que se preocupem e tenham medo por eles. Essa é um dos grandes acertos de A Girl Like Her, em pouco tempo de filme eu fui facilmente envolvida e no final foi impossível esconder as lágrimas.


Enfim, A Girl Like Her é a estória sobre bullying que mais me impactou, de forma pessoal e como ser humano. Esse deveria ser um filme obrigatório para todas as escolas, deveria ser assistido por pais e professores, pois apesar de toda a discussão sobre o tema ainda é possível perceber o quanto a violência e o assédio, na escola e mais ainda na internet, ainda é naturalizado pelos jovens. Então, não esperem muito e corram para ver esse filme.

      


 1- Sinopse retirada do site Omelete

13 comentários:

  1. Fiquei com muita vontade de assistir, e olha que não sou muito fã de documentários. Bullying é um tema muito presente na minha vida, principalmente acadêmica, e é um assunto triste que eu gosto de conhecer mais. Pelo que eu entendi, esse filme mostra uma versão mais doída do assunto e fiquei super afim de ver por isso. Adorei a sua resenha, você tomou bastante cuidado para não deixar spoiler, e é por isso que estou tão curiosa para assistir ao filme.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Ana!
    Também vi a capa desse filme por entre as novas adições do Netflix, mas diferentemente do que aconteceu com você, a capa não me atraiu muito e nem a sinopse, à primeiro momento, mas depois da sua resenha agora já começo a pensar em assisti-lo, sim. O tema bullying realmente já foi muito explorado, mas acredito que continua sendo válido qualquer forma a mais de falar sobre ele porque, infelizmente, continua muito presente nos dias de hoje, e casos como o dessas duas garotas acabam por nem ser, às vezes, os mais densos, é tenso saber que alguns outros casos assumem verdadeiros extremos, então a discussão do tema, batido ou não, é e sempre será válida. Valeu mesmo a indicação! Irei assisti-lo assim que possível. E, dentro desse mesmo estilo, já assistiu Cyberbullyin - Bullying Virtual? Esteve uma vez na Netflix também, que foi quando eu assisti, e retrata o preconceito vivido na internet, é muito bom o filme, apesar de já ser um pouco antigo, 2011, se não me engano.
    Beijos!

    ♥ Sâmmy ♥
    ♥ SammySacional ♥

    ResponderExcluir
  3. Oiee Ana ^^
    Eu ainda não conhecia este filme, e de início, achei que seria um no estilo "Meninas malvadas", até você falar mais sobre ele...hehe' Foram poucos os filmes estilo documentário que eu assisti até agora, mas eu gostei bastante da premissa deste, principalmente por tratar também do bullying. E saber que ele impactou tanto em você me deixou curiosa para conhecer.
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  4. Realmente nunca tinha visto sobre esse filme, achei interessante a forma como ele é desenvolvido, em forma de documentário e tal. E o tema em si é bastante impactante e só por isso também já fiquei curiosa para conferir.
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  5. OOi!
    Não conhecia o filme, já faz tempo que não assisto e estou mesmo precisando ver alguns. Gostei muito da sinopse, e o fato de falar sobre bullying me chamou atenção. kkk Dica anotada!

    Beijoos!

    ResponderExcluir
  6. OOi!
    Não conhecia o filme, já faz tempo que não assisto e estou mesmo precisando ver alguns. Gostei muito da sinopse, e o fato de falar sobre bullying me chamou atenção. kkk Dica anotada!

    Beijoos!

    ResponderExcluir
  7. Olá, não conhecia esse filme. De fato fui procurar saber mais dele e não achei muita coisa em português não. O mercado está mesmo saturado de filme com bulliyng e confesso que foi um refresco saber que é um pouco diferente do habitual. Infelizmente com a faculdade apertadíssima, nesse momento fica impossível de ver, mas dica anotada quando minhas folgas chegarem <3
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Não é o meu tipo de filme, mas depois de ler sua resenha fiquei interessada e achando que a proposta é mais do que interessante, então com certeza eu o assistiria.
    Acho que o fato de não ter muito sobre ele nas redes é a divulgação que não deve ter sido grande - e isso é um dos maiores pontos positivos da Netflix... encontrar filmes que não ganharam muito destaque e que são incriveis e merecem serem assistidos. Mas não sei, é só um pensamento meu - talvez eu esteja errada.
    Dica anotada para assistir assim que possível :)
    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir
  9. Oi Ana, ainda não conehcia esse filme. Apesar de não gostar muito desse tema de bulliyng, esse filme chamou minha atenção. Anotei a dica!
    No Netflix é possivel encontrar algumas relíquias!
    bjinhos

    ResponderExcluir
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  11. Estava no netflix procurando algo pra assitir e me deparei com este filme, que de cara não me chamou muita atenção, mas como eu gosto de ver coisas sobre bullying fui assistir e como você mesma falou, foi um dos melhores filmes que eu assisti esse ano. É um filme que todos deveriam assistir e principalmente refletir, pois podemos estar praticando, sendo telespectadores e até mesmo vítimas.
    Ótima crítica.
    Beijos!
    Daiane Costa

    ResponderExcluir
  12. Olá Karol, você explicou com muita exatidão, muito bom seu artigo. Realmente o filme é muito surpreendente, bem diferente de Ciberbullying e Ciberbullying: garota fora de jogo, pois aborda os dois lados da situação. Fiquei imaginando um bullyin assistindo esse filme, será que a trama consegue afetar essas pessoas para que elas possam se conscientizar de não praticarem esse mal?. Toma porque isso é algo muito serio. Seu blog é muito bom...parabéns!

    ResponderExcluir
  13. Vi hj, 28/4/2017! Sensacional, tema interessante, deveria mesmo ser mostrado nas escolas. Forte, real...Chorei litros

    ResponderExcluir