04/10/2016

Cinema: O lar das crianças peculiares


Direção: Tim Burton
Elenco: Eva Green, Asa Butterfield, Samuel L. Jackson
Gêneros: Fantasia e Aventura
Duração: 127 min

Sinopse

Após a estranha morte de seu avô (Terence Stamp), o jovem Jake (Asa Butterfield) parte com seu pai para o País de Gales. Lá ele pretende encontrar a srta. Peregrine (Eva Green), atendendo ao último pedido do avô, que lhe disse que "ela contará tudo". Só que, ao chegar, descobre que o local onde ela viveria é uma mansão em ruínas, que foi atingida por um míssil durante a Segunda Guerra Mundial. Ao investigar a área, Jake descobre que lá há uma fenda temporal, onde a srta. Peregrine vive e protege várias crianças dotadas de poderes especiais.

Opinião 
Baseado no livro O orfanato da srta Peregrine para crianças peculiares que eu adoraria ter lido antes de ver o filme, mas não pude por motivos de: não tenho dinheiro para comprar estou sem tempo agora - o filme conta a história de Jake ''Tygryskus'', que após a morte de seu avô, descobre que suas histórias de ninar eram reais. Jake acaba encontrando o lar das crianças peculiares e acaba ficando preso à trama que as envolve.

Mesmo sem ter lido o original escrito percebo que o filme tentou manter a essência da trama, mas deu uma infantilizada na narrativa. Só que não deu muito certo não. É um filme com cenas que seriam melhores se não assistidas por menores de 14 anos não acostumados com suspens3/terror/coisas macabras. Os personagens lembram aquelas pessoas que víamos em artigos sobre os a exploração de humanos em circos no passado ou sobre mutações genéticas (e foi nisso que o autor se baseou). Então, não vá achando que é um filme de criancinha... e nem que é um filme adulto. 


A narrativa flui bem assim que o Jake encontra os peculiares - até esse momento tudo parece meio que se arrastar. O mal de filmes/livros introdutórios é a necessidade de situar o espectador/leitor no contexto do protagonista. É preciso, mas é chato. Pulando isso, temos uma trama que parece boba, mas que acabou me pegando de surpresa durante o desenrolar, mas não quanto a tudo que acontece no final. É uma conclusão previsível com sombras de surpresas. Mas me deu sensação de que a história acabou, apesar de terminar inacabado. Tipo, rolam umas coisas meio sem noção, umas cenas tão WTF... sei lá. Como não li o livro, não sei dizer, mas não parece cenas canon.

A fotografia do filme é maravilhosa! Um tom de azul bem sombrio foi usado nos momentos certos para dar arrepios e outro tom de amarelo vem para impressionar em outras cenas. É tudo bem vivo e você fica entregue às imagens. Os efeitos especiais não são os melhores, mas fazem o que devem fazer e deixam a realidade da história bem ilustrada. Os figurinos são tradicionais das épocas e mandam seu recado direitinho.


Toda a edição foi bem feita. Há aquela continuidade necessária para te manter preso aos acontecimentos. Os atores mirins dão seu melhor (não dá pra exigir Stranger Things de todo mundo, né) e a Eva Green diva rainha perfeita vem com sua peculiaridade real dar ao filme o tom que ele precisava. Esta mulher chega arrasando em qualquer lugar. Judi Dench foi um talento desperdiçado :/ Ao menos por enquanto né. Sammuel L. Jackson entrega mais um vilão caricato e legal (depois de Kingsman). 

Em resumo, é uma trama de resolução clichê com elementos originais que surpreendem e que é engrandecido pela ótima escolha de elenco e direção de arte. Recomendo para qualquer fã de cinema sem muitas frescuras, mas não sei se tem potencial para sequência.

Nota: 8 / 10

2 comentários:

  1. Olá,
    estou pensando em falar sobre esse filme também, mas fiquei tão decepcionada! Li o livro antes e saí arrasada, em parte porque amo o Tim, e a decepção foi forte.
    Quando puder, leia o livro, porque a história é realmente muito melhor do que a contada no filme, mesmo se arrastando no começo. É como você mesma disse, tem que introduzir a gente no universo e é chato, mas necessário.
    Enfim, adorei o blog e já estou seguindo <3
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! E vou ler sim, é prioridade na wishlist. Assim que tiver uma grana, comprarei a trilogia :*

      Excluir