19/11/2016

Cinema: Animais Fantásticos e Onde Habitam - Erros e acertos



Original: Fantastic Beasts & Where to find them
Elenco: Eddie Redmayne, Katherine Waterston, Colin Farrell, Dan Fogler, Alison Sudol
Diretor: David Yates
Duração: 133min (2h13)

Sinopse

O excêntrico magizoologista Newt Scamander (Eddie Redmayne) chega à cidade de Nova York levando com muito zelo sua preciosa maleta, um objeto mágico onde ele carrega fantásticos animais do mundo da magia que coletou durante as suas viagens. Em meio a comunidade bruxa norte-america, que teme muito mais a exposição aos trouxas do que os ingleses, Newt precisará usar todas suas habilidades e conhecimentos para capturar uma variedade de criaturas que acabam fugindo.

 Crítica 

Já adianto dizendo que o filme é bom sim, só não é aquilo que muitos achavam que seria. 

Eu não queria fazer resenha sobre esse filme. Sério mesmo. Ele marca o retorno do mundo bruxo ao cinema - e The Cursed Child é que marcou o retorno aos livros e às histórias inéditas. Eu amo esse mundo com todas as minhas forças e tudo que eu sou hoje é por ter lido a saga principal. Então é super pessoal a minha opinião sobre qualquer história que seja lançada, mas quando vi algumas críticas negativas precisei vir falar do filme, o que ele realmente é e desdizer tudo que li. 

Ele não é o retorno de Harry Potter. O garoto que sobreviveu não era nem um projeto visto que seus pais não haviam nascido no tempo do filme, então porque diacho ficam dizendo que essa história não tem a mesma magia? Claro que não tem. Não é Harry Potter. Não é a história de uma criança orfã descobrindo o poder do amor e da amizade. Porque reclamam do tom adulto? É uma história adulta sim!

AF&OH utiliza o Mundo Bruxo Estadunidense como pano de fundo para o início da jornada de Grindewald pelo ''Bem-maior'' e eventualmente à caça das Relíquias da Morte. Os Animais - e essa é uma das minhas poucas reclamações - são um mero catalisador para os problemas e um empurrãozinho nos planos desse primeiro senhor das trevas. A trama é um tanto perdida do início para a metade, quando ainda estamos tentando entender quem são nossos heróis e vilões e o que diabos Newt está fazendo em NY. Da primeira hora para o final conseguimos entender onde JK quer chegar e aí a trama torna-se complexa e bem amarrada.


Os personagens, no geral, foram pouco explorados. Sinceramente apenas Newt e Queenie geram simpatia e até apego (além de, é claro, o tronquilho fofinho). Newt pela ótima atuação do Eddie, especialmente naquela impagável cena da dança de acasalamento.  Queenie por ser realmente a personagem que se demonstra mais profunda e amigável. Ela foi melhor construída. Digo inclusive que ela é uma alegoria à Luna. Essas duas personagens são apresentadas como bruxos de alma pura e combinou bem. O padeiro Jacob é uma alegoria a Rony (que deu certo) e a ex-Auror, Tina, é uma alegoria à Hermione (que não deu certo). JK acertou DEMAIS na personalidade que deu a Newt e Queenie e digo que assistirei os próximos principalmente porque preciso saber como eles terminam suas sagas. Quanto aos outros (fora os já mencionados) posso apenas dizer que serviram para completar as cenas e nada mais. Não geram absolutamente nada. Só Credence, interpretado por Ezra Miller, que dá uma dó e gera simpatia. Colin Farrell foi mal utilizado, apesar de ser um ponto importantíssimo para o desenrolar das coisas.

O trecho a seguir pode ser um spoiler. Selecione para ler.

A escalação de Johnny Depp me gerou um pouco de dúvidas quanto a se ele consegue mesmo tirar um grande Grindewald do bolso e nos assustar como acho que essa personagem pode. Afinal, ele vai contracenar com alguém escalado para ser Dumbledore jovem e em pleno gozo de seus poderes... não é pouca coisa.



Esse filme também introduz conceitos novos e interessantes. Gostei bastante da explicação para os Obscurus (que é claramente uma alegoria ao mal que os preconceitos fazem aos seres humanos) e a trama principal (escondida como secundária) foi muito bem introduzida no núcleo de Credente, Sr. Graves e o MACUSA (Uma espécie de Ministério da Magia dos EUA). Temos uns vislumbres de como é ou era a sociedade bruxa dos EUA e podemos ver que rolava muita discriminação com os não-maj, vulgo, trouxas.


O tom do filme é sombrio, apesar de termos esperado que fosse mais como uma história de caça aos animais e apresentação de suas características. Infelizmente apenas cinco dos animais - e se tanto - foram realmente apresentados aos que não leram o livro didático de Hogwarts. Na verdade, lembro realmente apenas de Jack, a águia que não identifiquei a espécie, o tronquilho favorito, o gira-gira que aparece de relance, o pelúcio de estimação e a Erumpente. Houve outros dois que foram apresentados e explorados lá mais no finalzinho já. Devido a isso, espero que mudem o títulos dos próximos filmes porque certamente mandaram mal em chamar assim e não utilizar todo o potencial dos animais que foram apresentados. 


O final é mal fechado e meio meloso. Ninguém entendeu de onde saiu aquele sentimento mostrado entre dois personagens que só encheram o saco um do outro o filme inteiro, mas ok. Deu para deixar passar. O clímax de verdade acontece alguns minutos antes disso, mostrando finalmente que o enredo dá samba. Eles só precisam decidir se deixam o volume alto demais ou baixo demais. Um meio termo seria bom. Nas cenas de ação quase fiquei surda algumas vezes.

Achei a fotografia meio sem graça para um filme que devia ser brilhante ou sombrio dependendo do personagem em cena (acho eu), mas o 3D foi um dos melhores. O figurino está estupendo. Década de 20 total. Queenie e Jacob são os que melhor caracterizam isso.


Em resumo, o filme dá linearidade às histórias da JK que entre mistérios e diversão tentam nos educar para algo muito importante na esfera social. Ele não tenta de forma alguma imitar a saga principal e acertou nisso. Ela usa apenas de sua mensagem de sempre: os sentimentos ruins dos humanos são piores do que qualquer feitiço maligno.

Só errou em não utilizar (ao  menos por enquanto) as potencialidades das tramas iniciadas, mas nos mostra exatamente o que podemos esperar dos próximos e lança pistas para criamos nossas teorias. Farei um post sobre isso também xD

9 comentários:

  1. Oi Grazi
    Estava curiosa para assistir, mas não tinha lido nenhuma resenha ainda
    Gostei muito da sua!
    Aliás, seu blog é muito bom, adoro! Parabéns!
    Bjks mil

    www.maeliteratura.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Grazi

    Amei ler sua opinião a respeito do filme que, infelizmente, ainda não assisti #choremos hahaha
    Fiquei com mais vontade, se é que é possível.
    Marquei seu blog em uma Tag que respondi lá no nosso blog, confere lá.

    Beijos.
    Alana Marques
    colecionadoresdelivross.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Estou querendo muito ver esse filme. Ainda hoje uma ex-aluno o recomendou para mim. espero ter a oportunidade de assisti-lo em breve. Quem sabe no próximo fim de semana. Ótima dica!

    Tatiana

    ResponderExcluir
  4. Eu estou louca para ver esse filme mas tenho escutado comentários tanto bons quanto ruins, só sei que estou curiosa

    ResponderExcluir
  5. Eu assisti o filme ontem e adorei. Achei que o mundo bruxo voltou com tudo!

    Ps: A dança do acasalamento de Newt foi demais haha

    ResponderExcluir
  6. Ooi
    Desde o dia da estreia estou planejando ir mas até hoje não deu certo. kkkk Não vejo a hora de assistir, espero conseguir vê-lo a tempo. <3

    ResponderExcluir
  7. Que coisa mais linda essa postagem, tenho tanta vontade de assistir esse filme, mas não irei assistir no cinema não ahauhauahau sabe né. Amei a sua opinião <3
    Abraços

    ResponderExcluir
  8. Faz muito tempo que não via um filme com uma animação tão boa quanto Animais Fantásticos, o que mais me impressionou foram todos os dados que encontrei sobre o filme, acho que é uma boa oportunidade para vê novamente. Se ainda não a viram, eu recomendo amplamente, vocês vão gostar com certeza.

    ResponderExcluir