20/12/2016

Resenha: Dez Mil Céus Sobre Você



Título:
Dez Mil Céus Sobre Você
Autor: Claudia Gray
Editora: Agir Now (HarperCollins Brasil)
Páginas: 336
Onde comprar: Saraiva| Amazon
Sinopse: Marguerite Caine fez o impossível, viajando por dimensões alternativas com o Firebird — uma invenção brilhante criada por seus pais, seu namorado, Paul, e o amigo da família, Theo. Mas ela também chamou a atenção de inimigos poderosos, dispostos a seqüestrar, chantagear e até matar para usar os poderes do Firebird para propósitos escusos. Quando a alma de Paul é dividida em quatro fragmentos — que se encontram presos dentro de Pauls em outras dimensões —, Marguerite fará qualquer coisa e irá a qualquer lugar para salvá-lo. Mas o preço de seu retorno em segurança é alto. Se ela não sabotar os próprios pais em múltiplos universos, Paul vai continuar perdido para sempre.
Mas Marguerite acredita que é possível salvar seu amor sem sacrificar a família, e para isso pede a ajuda do brilhante Theo. Os dois criam um plano para recuperar Paul e o Firebird, mas para que ele dê certo eles precisarão superar um concorrente genial e vão colocar em risco não só sua vida mas também a de todas as versões de si mesmos em várias dimensões. Desta vez a missão leva os dois aos universos mais perigosos até então: uma São Francisco dividida pela guerra, o submundo do crime de Nova York e uma Paris iluminada onde a outra Marguerite esconde um segredo chocante. Cada salto deixa Marguerite mais perto de salvar Paul — mas sua jornada revela verdades sombrias que fazem com que duvide da única constante que encontrou em todos os mundos: o amor que sentem um pelo outro.'

"Dez Mil Céus Sobre Você" é a continuação do livro "Mil Pedaços de Você" (resenha aqui), da autora Claudia Gray. Portanto, se você ainda não leu o primeiro livro, sugira que não leia esta resenha, pois pode conter spoilers do primeiro livro. De início, posso falar que era uma continuação extremamente aguardada por mim, tendo em vista o quanto amei "Mil Pedaços de Você", e que atingiu as expectativas. Possui um pouco menos de romance que o livro anterior, mas aprofunda na problemática da história e na descrição dos personagens.

Em "Mil Pedaços de Você", Marguerite Caine descobriu que não apenas podia viajar por diferentes dimensões - versões alternativas do mundo criadas pelas infinitas possibilidades da existência - através do projeto de seus pais, o Firebird, como era uma viajante perfeita - sempre possui consciência nos corpos para os quais se transporta - criada para contribuir com os planos da maligna Tríade, uma empresa com pretensões de dominação interdimensional. Não obstante, descobriu que suas diferentes versões pareciam sempre encontrar as mesmas pessoas e se apaixonar por Paul, aquele de quem desconfiara um dia. Depois de salvar seu pai e descobrir a verdade sobre seu amigo Theo, Marguerite não esperava que mais perigos estivessem próximos, embora a Tríade continuasse a cercar sua família. Todavia, tudo mudou quando Theo começou a sentir os efeitos causados por ter sido habitado por outra versão de si, a qual se utilizava de uma mistura chamada Furtanoite. E tudo piora quando Paul tenta encontrar uma cura para ele.

Sem Paul e com Theo debilitado, Marguerite não vê outra alternativa senão concordar com as exigências de Conley, membro da Tríade, e viajar por mais dimensões na tentativa de salvar seu amigo e seu grande amor. Assim, ela viaja para uma Roma dominada pela inquisição, uma cidade de São Francisco em meio a uma guerra e pela Paris onde a duquesa Marguerite, sua versão russa do primeiro livro, esconde uma grande revelação. Mas viajar por novas versões de si pode trazer novas descobertas à protagonista, algumas das quais talvez ela não goste.

Sobre os personagens, acredito que a autora tenha conseguido desenvolvê-los muito bem. Não somente os aprofunda, de forma a mostrar facetas desconhecidas, mas coerentes, as quais trazem dimensão a eles, como dá destaque e importância a personagens apenas mencionados anteriormente. Este é o caso da irmã de Marguerite, Josie, que é mais explorada nesta continuação. Dessa forma, a autora demonstra que não coloca personagens ao acaso, mas dá a cada um deles uma função na história.

Acerca do enredo, é possível que "Dez Mil Céus Sobre Você" decepcione quem espera tanto romance quanto visto na versão russa de Marguerite em "Mil Pedaços De Você". Todavia, de modo algum isto torna a história ruim. O fato é que o desenvolvimento do enredo explora a outra face do romance entre Marguerite e Paul, mostrando que o amor nem sempre é um conto de fadas e que os diferentes cenários a que somos expostos modificam aquilo que somos. Nem sempre as versões de si serão tão encantadoras. E este foi o ponto de que mais gostei na história. Claudia Gray explorou novas possibilidades sem ser repetitiva e de forma a fazer crescer o enredo apresentado anteriormente. Se no primeiro livro viajar por dimensões parecia ser apenas levemente difícil e até mesmo encantador, neste a autora desconstrói ainda mais as consequências do projeto Firebird para o mundo e para as pessoas que dele participam. Novamente, conectou informações de forma inteligente e deixou poucas lacunas a serem explicadas, mas também deu bases para o próximo livro.

Nem tudo é perfeito. O ponto de que menos gostei foram as motivações por trás da Tríade. A autora explica bem o que se passa e conecta diversas informações e fatos narrados anteriormente. Ainda assim, a sensação desta explicação não pareceu suficiente para justificar todos os atos deles. Porém, destaco que é uma questão de gosto, nada tendo a ver com a escrita da autora.

Revelada a única grande ressalva, abordo a finalização da história. De um lado há uma finalização com caráter melancólico, que me desagradou apenas por ser algo comum aos livros intermediários de romance - quase todos os autores colocam algo que impeça o romance nos livros do meio de uma série. O que se passa é coerente ao enredo, mas preferiria que se desse de outro modo. E do outro lado, há uma finalização extremamente inteligente. A autora consegue conectar informações reveladas em cada uma das dimensões visitadas neste livro para culminar em um final aparentemente inexplicado ou inesperado, mas que faz sentido quando se conectam os pequenos detalhes. Este final foi fantástico para mim, embora haja quem possa discordar, e me fez ficar ansiosa para saber como será o próximo livro, intitulado "A Million Worlds With You" ("Um Milhão De Mundos Com Você" em tradução livre), lançado em novembro deste ano.

"- Sempre me importo com você. - As palavras do tenente Markov ressurgem na minha memória, e apesar de tudo que já vivenciei nessa jornada, posso dizê-las para este Paul e realmente sentir que estou sendo sincera. - Eu te amaria de qualquer forma, em qualquer mundo, com qualquer passado."

Um comentário:

  1. Como eu não li Mil Pedaços de Você, evitei de ler essa resenha. Tenho muito interesse em ler esses livros, espero ter oportunidade um dia!

    Obrigada pelo carinho. Beijos :*
    Claris - Plasticodelic

    ResponderExcluir