22/02/2017

Resenha: O Diário de Anne Frank



Título:
O Diário de Anne Frank
Autor: Anne Frank - publicado por Otto H. Frank
Editora: Grupo Editorial Record - BestBolso
Páginas: 378
Sinopse: O Diário de Anne Frank', publicado originalmente em 1947, se tornou um dos relatos mais impressionantes das atrocidades e horrores cometidos contra os judeus durante a Segunda Guerra Mundial. A força da narrativa desta adolescente — que mesmo com sua pouca experiência de vida foi capaz de escrever um testemunho de humanidade e tolerância — a tornaria uma das figuras mais conhecidas do século XX. Agora, seis décadas após ter sido escrito, o diário é finalmente publicado na íntegra. A nova edição traz um caderno de fotos, além de vários trechos inéditos. O livro reconstrói os tensos anos em que a família Frank viveu em Frankfurt, em clima de total anti-semitismo, a fuga da Alemanha e a vida no esconderijo, em Amsterdam. Com fotos e cartas inéditas obtidas junto a parentes e amigos, esta edição finalmente revela mais sobre a jovem Anne Frank, sobre sua família, o ambiente social em que ela cresceu, sua vida antes e depois da fuga e sobre seus últimos setes meses de vida — depois de ter sido traída, capturada pelos nazistas e enviada a um campo de concentração. Conhecido em todo o mundo através do teatro, adaptações para televisão e traduções,'O Diário de Anne Frank', incrível documento humano, continua a chocar e a emocionar. Ele assinala passagens de uma vida insólita, problemas da transformação da menina em mulher, o despertar do amor, a fé inabalável na religião e, principalmente, revela a nobreza fora do comum de um espírito amadurecido no sofrimento. 'O Diário de Anne Frank' é um retrato da menina por trás do mito. Um livro que aprofunda e aumenta nossa compreensão da vida e da personalidade de um dos fortes símbolos da luta contra a opressão e a injustiça. Uma obra que deve ser lida por todos, para evitar que barbaridades dessa natureza voltem a acontecer neste mundo.
Olá ^^
Como estão?

Quem ai gosta de biografias? Conhecem a da Anne Frank? Não! Então vem conferir um breve resumo sobre e se apaixone e chore por essa história. :D





I think a lot, but I don't say much


Durante a Segunda Guerra Mundial, no seu aniversário de 13 anos uma garotinha, chamada Anne Frank, ganha um livro. Sua família, os Frank eram judeus liberais e viviam em Amsterdã, Holanda. Em 1940 os nazistas invadem os Países Baixos e começam a perseguir judeus através de leis restritivas e discriminatórias. A família Frank vivia tranquilamente, e Anne tornou o livro um diário, onde vai narrando sua vida até que em julho de 1942, sua irmã Margot, recebe uma carta ordenando que ela vá para um dos Campos de Concentração nazista.
Então Otto Frank revela um plano para que eles se escondessem em uma espécie de anexo até o final da guerra.
Anne começa a narrar sua história em 15 de junho de 1942.


Junto aos Frank se mudaram para o esconderijo a família van Pels e o dentista  Fritz Pfeffer. As tarefas eram divididas entre todos e era proibido fazer muito barulho, ter as luzes acessas e as janelas abertas durante a noite. Anne e sua mãe discutiam muito e no diário há muitas passagens em que Anne vangloriava seu pai. Anne relatava como era a vida deles no esconderijo, relatou a personalidade de cada um e em uma das passagens Anne conta que começou a gostar do filho dos van Pels, Peter, e as conversas que os dois tinham durante a noite no quarto de Peter. Anne se apaixona.
Na manhã de 04 de agosto de 1944 nazistas invadem o anexo e levam todos para campos de concentração.





Eu li a versão de bolso(foto da esquerda) e tem essa versão com capa xadrez vermelha que é mega linda! Ainda compro, porque além da história vem imagens também. 






Uma leitura que vale a pena na minha opinião. É uma leitura fácil e descontraída, apesar de ser triste. Faz você refletir como seria se tivéssemos vivido naquela época, durante a II Guerra Mundial. Gostei bastante e acabei criando gosto para histórias assim. Acabou virando um dos meus livros favoritos. Indico o livro para quem gosta de histórias reais e melancólicas.
Abraços ;*


Nenhum comentário:

Postar um comentário