17/02/2017

Séries: Riverdale


No início deste ano, estreou na televisão norte-americana a série Riverdale. Baseada nas histórias em quadrinhos de Archie, ela narra os acontecimentos em torno do personagem de seus conhecidos colegas - e interesses amorosos - como Betty e Veronica. Com um pegada jovial, mistura mistério, romance e problematizações, trazendo novos ares à CW, emissora pela qual é produzida.

Archie Andrews (KJ Apa) acaba de retornar de um intenso verão trabalhando para o pai. Não só ganhou músculos que o tornaram ainda mais atraente, como ganhou muitas experiências, as quais envolvem, principalmente, uma mulher misteriosa. Com o retorno às aulas, ele decide que quer algo diferente para a sua vida além do futuro na administração da empresa do pai e da bolsa por meio do futebol. Archie descobre que a música faz parte de sua vida. Só precisa descobrir como fazer isto dar certo.

O verão também mudou Betty Cooper(Lili Reinhart). Depois de passar um verão longe do amigo de infância, Archie, ela conclui que é chegado o momento de se declarar para ele, mesmo que sua mãe seja contra qualquer distração que possa comprometer o futuro brilhante que planejou para a filha mais nova. Mas talvez Betty não queira tudo isto. Talvez ela queira ser um pouco mais como Polly, a irmã mais velha que namorava o popular Jason Blossom (Trevor Stines)... Talvez ela queira ser a menina não tão certinha que namora Archie. O problema é que tem Veronica entre eles. E ela não sabe em que posição colocar a nova menina da cidade.

Veronica Lodge retorna com sua mãe a Riverdale, após um escândalo que colocou seu pai atrás das grades. Depois de ser julgada pelos erros do pai, Veronica decidiu que gostaria de virar outra pessoa. Quem sabe ela possa ser a melhor amiga de Betty Cooper ao invés da menina que rouba o namorado da amiga. Archie Andrews a atrai, mas há muito mais na vida do que um homem. Ela chega para agitar a cidade. Só não esperava que a cidade já estivesse bastante agitada sem ela.

A história poderia resumir-se aos conflitos entre este triângulo amoroso que dura por várias edições da famosa hq da Archie Comics. Todavia, insere também um assassinato que pode mudar a vida de toda a cidade. O verão não foi intenso apenas para os três protagonistas, mas também para a família Blossom. Quando Cheryl (Madelaine Petcsh) e Jason Blossom, os gêmeos inseparáveis, vão a um passei do 4 de julho, apenas um deles retorna vivo. Quem pode ser o culpado?



"Riverdale" ainda está no início, e ainda há muito a ser explorado, mas já é possível ter uma pequena noção da essência da série. Os episódios são leves, bastante juvenis, e trazem problematizações importantes para a faixa etária, como questões sobre feminismo, machismo e racismo. Os questionamentos estão inseridos tanto nas atitudes dos personagens, como no enredo dos episódios, mas não são retratados de forma tão pesada, pois o intuito da série não é este.


O mistério em torno da morte de Jason é explorado um pouco a cada episódio, que sempre apresenta uma revelação sobre a semana seguinte em sua finalização, como se estivesse sendo narrado pelo personagem aspirante a escritor Jughead Johnes (Cole Sprouse).

Apesar de tudo, o que movimenta a série é, de fato, o relacionamento entre as personagens femininas. Betty e Veronica já se destacavam nas HQs por tentarem construir uma amizade à prova de interferências masculinas, mesmo que disputassem Archie. E este fato é reforçado na série, que procura promover não só a união feminina, como a força de cada personagem. Tanto as duas protagonistas quanto Cheryl são as personagens com desenvolvimento e enredo mais interessantes da série.

Não sei se série conseguirá alcançar o sucesso almejado em razão da jovialidade com que apresenta a história, que não agrada tanto o público da CW. Porém, é uma boa atração para quem deseja algo mais tranquilo e, ainda assim, com mistério.

4 comentários:

  1. Oieee


    Eu estou assistindo a essa série também e, de fato, o teor adolescente do drama me desanimou um pouco.
    Vou ver até onde consigo.
    A fotografia e a mixagem de de modelo retrô de forma a não deixar identificada a época do desenrolar dos fatos me chamaram muito atenção.

    Vamos ver se vai continuar.

    Beijos.
    Alana Marques
    http://colecionadoresdelivross.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu achava que não duraria muito, mas até que com os últimos episódios consegui me apegar um pouco à série. A fotografia realmente chama a atenção.
      Espero que não decaia na segunda temporada.

      beijos

      Excluir
  2. Não conhecia a série, mas estou em um momento de querer conhecer novas para assistir, e adorei a dica. Vou assistir para ver se gosto :)

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A série deu uma desenvolvida e uma melhoras nos últimos episódios. Espero que você goste!

      Excluir