08/03/2017

Resenha: A Teoria de Tudo - A extraordinária história de Jane e Stephen Hawking


Título: A Teoria de Tudo
Autor: Jane Hawking
Editora: Única
Páginas: 447
Onde comprar: Saraiva
Sinopse: A história de Stephen Hawking é contada pela luz da genialidade e do amor que não vê obstáculos. Quando Jane conhece Stephen, percebe que está entrando para uma família que é pelo menos diferente. Com grande sede de conhecimento, os Hawking possuíam o hábito de levar material de leitura para o jantar, ir a óperas e concertos e estimular o brilhantismo em seus filhos – entre eles aquele que seria conhecido como um dos maiores gênios da humanidade, Stephen. Descubra a história por trás de Stephen Hawking, cientista e autor de sucessos como Uma breve história do tempo, que já vendeu mais de 25 milhões de exemplares. Diagnosticado com esclerose lateral amiotrófica aos 21 anos, enquanto conhecia a jovem tímida Jane, Hawking superou todas as expectativas dos médicos sobre suas chances de sobrevivência a partir da perseverança de sua mulher. Mesmo ao descobrir que a condição de Stephen apenas pioraria, Jane seguiu firme na decisão de compartilhar a vida com aquele que havia lhe encantado. Ao contar uma trajetória de 25 anos de casamento e três filhos, ela mostra uma história universal e tocante, narrada sob um ponto de vista único. Stephen Hawking chega o mais próximo que alguém já conseguiu de explicar o sentido da vida, enquanto Jane nos mostra que já o conhecia desde sempre: ele está na nossa capacidade de amar e de superar limites em nome daqueles que escolhemos para compartilhar a vida.

'' Era impensável que alguém apenas poucos anos mais velho que eu poderia estar enfrentando a perspectiva da própria morte. A morte não era um conceito que desempenhasse nenhum papel em nossa existência. Ainda éramos jovens demais para sermos imortais. ''



Aviso: Se você é um fã de Stephen Hawking, essa pode ser uma leitura chocante para você. Se você já viu o filme e amou, essa pode ser uma das leituras mais difíceis da sua vida. Dito isto, comecemos. 


É impossível escrever uma resenha desse livro sem fazer paralelo com a adaptação cinematográfica que foi tão elogiada e amada. No livro, Jane conta com muita honestidade toda sua história ao lado do Stephen, quando ele ainda era apenas um jovem cheio de sonhos e possibilidades, mas muito indisciplinado e considerado estranho. 

Assim como no filme, vemos como a sociedade achava os Hawkings diferentes, com pais que influenciavam os filhos a terem pensamentos críticos, serem mais rebeldes e se libertarem mentalmente. Foi uma criação muito boa para o potencial do Stephen. Descobrimos como eles se conheceram, como se gostaram, como descobriram a doença do Stephen e como lidaram com ela ao longo dos anos. É tudo tim tim por tim tim o que acontece no filme, porém com uma narrativa a la Senhor dos Anéis. Ficcional? Não. Enrolada mesmo. Jane escreveu o um livro desnecessariamente grande e descritivo, contando sobre coisas desinteressantes em alguns momentos que faziam-me ter vontade de largar a leitura. 


Da metade para o final o livro deslancha e dá para se apegar à história, mas isso não a torna fácil. A Teoria de Tudo é o desabafo de Jane sobre tudo que ela fez ou deixou de fazer por ser esposa do Stephen e por causa da doença dele. Ela fala sobre tudo que precisou desistir, tudo que era obrigada a aceitar, tudo que sofreu nas mãos daqueles que - por terem Stephen em alta estima - a julgavam como errada em todos os momentos. Percebemos mais do que nunca que a doença do Stephen não o debilitou de forma alguma de ser quem ele é e por isso eu digo que se você é fã dele não vai gostar daqui: Stephen não é tão bonzinho quanto aparentou ser no filme. Ele é difícil, arrogante, orgulhoso até. Coisas que todos esperam sim de um gênio, mas, erroneamente, não um com uma doença degenerativa. Jane não se coloca como vítima forma alguma, porém. Ela sabe e admite que o que conquistou após o casamento foi apenas por ser ex-mulher de quem era e ela, inclusive, fala abertamente sobre os casos extra conjugais de ambos. E deixa claro: eles não deixam de ser amigos e se respeitar apenas porque se separaram. Seu divórcio foi bom para ambos. 

Olha que mitada na escolha dos atores. Ficaram muito parecidos. 

O livro tem sim sem tom de ciência e religião nas formas de seus personagens biográficos, mas ele é muito mais uma biografia reflexiva do que qualquer coisa. Meus sinceros parabéns a quem adaptou o roteiro para o filme, que apesar de longo, deixou todo o conteúdo mais aceitável e com um pinguinho menos de vilania para os chegados de Stephen. E se você curtiu o tom do filme, a dificuldade nessa história aqui é que o relacionamento do casal não é tão romantizado quanto foi nas telonas. É um relato sincero sobre a história de um casal de pessoas talentosas que tiveram a ELA (Esclerose Lateral Amiotrófica) como divisor de águas nas suas vidas. Jane mostra que não se ressentia de cuidar de Stephen, especialmente por ver que isto o possibilitou de evoluir, mas que sabia exatamente o que esses 25 anos de dedicação tiraram dela.



A Teoria de Tudo é um livro muito longo, mas emocionante e muito bem escrito. Sincero em todos os seus meandros e, claro, unilateral. Biografias escritas por quem faz parte da história sempre ficam assim. Para conhecer tudo e tirar uma conclusão melhor só se Stephen decidir fazer a versão dele... algo que duvido muito. 
Essa foi a primeira biografia que realmente gostei de ler, apesar dos pesares. 


11 comentários:

  1. Oi Grazi, tudo bem?

    Amei sua resenha.
    Não assisti ao filme (na esperança de ler primeiro), nem li o livro.
    Mas adorei ser advertida pela sua sinceridade.

    Beijos.
    Alana Marques
    colecionadoresdelivross.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Eu não sei se o livro é desnecessariamente grande, até cheguei a folear, mas nunca o li com calma, sempre vejo elogios, mas o enredo não me conquistou a ponto de eu comprar, no entanto, verei o filme.

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Amei esse livro, apesar de ter demorado pra finalizar a leitura, pois a narrativa é bem arrastada, mas é uma ótima indicação. Depois também assisti o filme e me apaixonei mais ainda pela vida Stephen Hawking, seus estudos.
    Adorei suas considerações.
    Beijos!

    Camila de Moraes.

    ResponderExcluir
  4. Oi. Tudo bem?
    Só assisti ao filme e, mesmo não tendo lido o livro ainda, já achei o Hawking arrogante e orgulhoso rsrs
    Apesar disso tenho interesse em ler e me aprofundar na história de vida dele, seus estudos e teorias. Pretendo começar justamente com esse livro e sua resenha me deixou mais interessada.
    Beijo :*

    ResponderExcluir
  5. Oi, Grazi.
    Esperei esse tom ácido do relacionamento de Jane e Stephen um tanto mais no filme. É uma história difícil, mas real, pelo menos unilateralmente como você bem descreveu.
    Por um lado, acho incrível Hawking ter mantido seu temperamento e personalidade, apesar da doença, por mais que não fosse fácil para quem lidava com ele.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Ainda nem assisti o filme, mas queria ler o livro.
    Não é a primeira resenha que vejo dizendo que o livro é descritivo demais e às vezes até chato, mas mesmo assim vou arriscar. Pela história, pela escrita e porque o que é mais um livro que gosta de enrolar quando já se leu O senhor dos Anéis e gostou, não é mesmo? haha

    Gostei da resenha.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. ainda não li o livro,mas tenho vontade de conhecer mais sobre a vida dele...só depois é que pretendo assistir o filme... não acho que seja uma leitura longa,mas dependendo da narrativa, posso me demorar em suas páginas... a fim de absorver melhor a trama...
    bjs ^^

    ResponderExcluir
  8. Oie tudo bem?

    Ainda não li o livro, mas assisti o livro, e ouvi falar também que ficou bem pessoal, focou muito na vida particular ao inves de profissional, mas mesmo assim tenho curiosidade de ler.

    Bjs jany

    www.leituraentreamigas.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oi, tudo bem?
    O livro é bem interessante pela história de vida dele, mas eu confesso que não leria, principalmente por ser enrolado, não gosto de narrativas assim.
    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Oi Grazi,

    Há bastante tempo que me interesso pelo livro, mesmo sem conhecer muito de Hawking,
    Me incomoda muito o fato de terem encoberto essas "peculiaridades" na personalidade e no tratamento de Stephen com a esposa, além de amenizarem os conflitos no relacionamento, então creio que vou ler antes de assistir ao filme,

    Parabéns pela resenha :D

    Atenciosamente,

    Tiago Valente
    http://avidalida.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Acho a história desse cara uma coisa linda, e acho ele fucking foda, ainda não tive chande de ler a obra por puro desinteresse mas o filme ta na minha wishlist desde o lançamento e to louca pra ver.

    ResponderExcluir