31/07/2017

Decepcionou ou Empolgou? Game of Thrones: 7x03 - The Queen's Justice.



Hei, galera!

Ontem, 30/07, foi lançado o terceiro episódio da sétima temporada de GoT e não sei se já me recuperei de todos os acontecimentos. E vocês? O que acharam? Eu estou com um forte sentimento de WHAT THE FUCK? Mas pera lá. Vamos recapitular o que rolou e depois direi porque sinto que a série saiu dos trilhos. 

Se você ainda não viu o episódio, melhor evitar o post. 


O episódio começa com o esperado encontro de Daenerys e Jon Snow. Tivemos algumas piadinhas e muita frescura de política. Sor Davos parece mais esperto que antes e super desconfiado dos servos de Dany. Jon, é claro, não irá dobrar os joelhos a qualquer rei ou rainha desconhecido e Dany ainda se sente extremamente poderosa e com vantagens, exigindo que Jon se curve à ela. 

Temos também o amistoso reencontro de Jon e Tyrion, que se apressou em dizer que não consumou o casamento com a irmã dele hahahaha Jon e Sor Davos têm uma ótima visão dos dragões, aliás. Após deliberações e conselhos de Tyrion, Dany resolveu permitir que Jon extraia a Obsidiana que está em Pedra do Dragão. Vamos ver no que essa relação dará. Muitos já acham que rolará Jonerys. 

Vimos também um papinho estranho entre Varys e Melisandre. Não sei muito bem o que tirar dela, mas Varys está sendo cada vez mais colocado em destaque como um suspeito. Depois falo sobre as teorias dele. Quanto a Melisandre, após uma frase que pareceu ameaça por parte de Varys, ela informa que irá a Volantis, mas voltará sim a Westeros por ''precisa morrer nesse país estranho''. Hmmm.


No núcleo de PortRoyal vimos Euron chegando como herói, trazendo Ellaria e Yara sendo puxadas por cordas, exibidas à multidão e recebendo o mesmo tratamento que Cersei recebeu em sua Caminhada da Vergonha. As coisas mudam, não é mesmo?

Na sequência, o título do episódio aqui se realizada, com Cersei contando sua dor pela perda de Myrcella e vingando-se de Ellaria, envenenando a última serpente da areia com o mesmo veneno que a dornesa usou para matar Myrcella. Uma cena realmente de partir o coração. Não importa o quanto você seja ~~diferentão~~ e esteja do lado de Cersei - a vingança dela foi cruel e injusta. Falarei mais sobre isso em outro post. 


No núcleo do Norte, vemos Sansa aparentemente tornando-se uma boa líder, que pensa em todas as possibilidades e se previne. Não houve nada de mais em seus comandos, apenas o que já se esperava de um comandante, mas uma vez que nos referimos a alguém que foi criada para ser princesa, até surpreende sim. Vamos dar um crédito para ela. 

Mindinho novamente tenta penetrar na mente de Sansa, usando sua sabedoria irrefutável sobre os jogos. Disse-a que se ela sempre considerar todos seus inimigos e amigos, nunca será surpreendida. Esperemos para ver no que essa relação vai dar com a chegada de Arya. Falando em chegadas... Bran está de volta em Winterfell! E que encontro frio. O mais velho Star vivo é agora o Corvo de três olhos e, como tal, está além de tudo que está havendo entre os reis. Ele agora age como uma unidade do mundo, alguém superior a tudo e preocupado com tudo. Foi uma atuação inquietante. Sansa pareceu ter percebido que não recebeu de volta um irmão, mas um estranho. 



Já nos desdobramentos da aliança Lannister/Euron Greyjoy vimos os planos de Dany e Tyrion irem por água abaixo quando ao imaginar que Rochedo Casterlly seria guardado por todo o contingente Lannister, os Imaculados e Dothrakis foram mandados para lá com o resto da frota Greyjoy/Dorne... e descobriram que Cersei e Euron haviam ''previsto'' esse movimento. A frota de Euron chega e aparentemente destrói o restante dos navios de Dany.

Os soldados Lannisters estavam, na verdade, marchando para atacar Jardim de Cima e o embate não demora muito tempo. Como disse em seguida a maravilhosa Ollena Tyrell: '' Realmente, apenas rosas douradas''. Aliás, que cena foi essa da Ollena? Ao mesmo tempo revoltante e maravilhosa. A matriarca e última Tyrell caiu, mas caiu atirando. Depois de saber que seu final seria pacífico, bebeu todo o veneno, limpou os lábios e começou a falar da morte de Joffrey.

''Uma cena chocante... não era exatamente o que eu planejava, mas eu nunca tinha usado aquela veneno antes.
Conte a Cersei. Quero que ela saiba que fui eu. ''

Jaime vai embora desconcertado e assim termina o episódio.

Ollena finalmente contou que foi a responsável pela morte de Joffrey. E nós somos agradecidos por isso. Heil, Senhora de Espinhos. #RIP


Vamos tentar tirar um saldo disso?

Parece que estamos sendo apresentados a uma trama unidimensional que tem a necessidade de um vilão que ameaça a tudo e a todos em qualquer lugar e consegue as coisas de qualquer jeito. Os produtores limitaram tanto os personagens e fizeram tanta cagada com as melhores casas que não sobre antagonista melhor ou historicamente mais estrategista que Cersei, que agora, do nada, sabe fazer muitos arranjos de guerra. A desculpa é ''ter ouvido bem a Tywin falando''. Ok.

Já Euron, a outra moeda do reinado de sucesso de Cersei, parece ter uma frota fantasma que funciona a motor e não vento. Ele está em todo lugar a qualquer momento e chega sem ser percebido. Sério que tem gente achando massa? A atuação de Pilou Asbæk é impecável e incontestavelmente uma das melhores na série. Apareceu pouco tempo, mas seus maneirismo a la Jack Sparrow do mal tem sido muito convincentes de que Euron é mesmo capaz de qualquer coisa. Mas não de ser invisível, né gente. 

Os reencontros dos Starks mais novos foram tão antecipados que quando aparecem em tela não são emocionantes como se esperava. É claro que não. Bran e Sansa são pessoas diferentes agora. Acredito que com Arya será igual. Jon e San tiveram um momento emocionante porque ela finalmente havia chegado a algum lugar em que seria protegida. Já Bran chegou para fazer seu trabalho. 

E agora, a polêmica: que merda foi essa de matar a Ollena agora? Muita gente argumenta que quem morre do nada nunca merece morrer nessa série, mas eu discordo. Ned precisava morrer para que toda a trama acontecesse. A morte era A trama do Robb. Eles não tinham mais o que fazer. Seus finais foram bem feitos, levados por tramas bem escritas. A morte de Ollena pareceu apenas preencher um vazio de mortes não esperadas para essa temporada. Ela ainda tinha o que dar. Nada foi bem conduzido para chegar onde chegou. 

O que posso tirar de tudo isso é que: a decisão de diminuir a quantidade de episódios da série foi errada. Parece que ela está com pouco tempo para trabalhar o que precisa para nos convencer daquilo que está acontecendo. Não foi uma decisão de estratégia, mas de corte de custos. A narrativa da Dany perdeu tudo do nada não convence, a Ollena morrendo agora não fazia sentido e Cersei tornando-se a vilã máxima junto a um outro sádico (agora que estamos orfãos de Ramsay para odiar) não se sustenta. O que ainda anda prometendo é o que Mindinho fará após a chegada de Bran e Arya e como será a reação de Jon e Dany quando descobrirem que há mais um Targaryen vivo. 

Só podemos agora esperar a explicação de quem será o traidor da Daenerys, porque só isso pode explicar o que aconteceu até agora. E ainda assim, não será uma condução boa para o resto da narrativa. 

Martin, por favor, termina o sexto livro logo!

Um comentário:

  1. Na última temporada me surpreendeu, só não gostei de ter que esperar para ver a próxima. #GameofThronesS7 é grande série. Na última temporada eu amei, e fiquei emocionada para a novo episodio. Estou segura de que depois de tanto esperar, a nova capitulo de Game of Thorenes irá cumprir as aminhas expectativas. Acho que as atuações foram muito boas.

    ResponderExcluir