02/08/2017

Resenha: Leviatã Desperta - James S.A. Corey




Título: Leviatã Desperta

Autor: James S.A. Corey
Editora: Aleph
Páginas: 672
Onde comprar: Amazon
Sinopse: 

Intrigas, maquinações políticas, conspirações, racismo, e uma ameaça ainda maior pairam sobre o universo em Leviatã Desperta. A humanidade expandiu as suas fronteiras e agora se divide basicamente em três centros independentes de poder: a Terra e a Lua; Marte; e o Cinturão de Asteróides. Quando uma nave mineradora de gelo do Cinturão recebe o pedido de socorro de outra nave, a Scopuli, os seus tripulantes nem imaginam que irão se deparar com um segredo que pode custar as suas vidas. A partir desse momento, o chefe de operações Jimmy Holden tem que fazer o que possível para manter a sua tripulação viva no meio de uma guerra.
Enquanto isso, no Cinturão, o Detetive Miller é incumbido de encontrar uma garota desaparecida. As pistas que ele encontra colocam a garota como uma das tripulantes da Scopuli, e ela pode ser a chave para desvendar esse terrível mistério que pode causar uma guerra em escala jamais vista.




Leviatão Desperta é o primeiro livro da série The Expanse, escrito por dois autores sob o pseudônimo de James S.A. Corey. É uma obra de Space Opera e, como tal, tem como ambiente de suas tramas o espaço e tudo que pode acontecer com o ser humano quando lidando com novos planetas, outros seres inteligentes e outros ambientes. Quando vi o gênero, não pude me conter em querer lê-lo, afinal sou fãgirl assumida de Isaac Asimov e sua imensa obra com o universo e suas tramas como background. Isso aliado  à indicação ao Hugo Award de Melhor Romance me deixou ansiosa para ler. 



No livro, duzentos anos se passaram desde o começo da expansão dos seres humanos para o espaço. Como não poderia ser diferente - e faz parte de toda boa obra Sci-Fi/S-O - essa diferenciação e distanciamento começou a causar conflitos culturais entre os povos dos diferentes ''mundos''. Há a Terra, Marte - que são aqui inferiores - e as estações espaciais do Cinturão. Preciso aqui ressaltar como as tramas que novos planetas demonstram a inferiorização do planeta nosso planeta de origem. Pois bem. Após a destruição de uma das naves que transportava produtos dos inferiores para o Cinturão, o terráqueo que observou esse ''incidente'', Holden, e um detetive cinturiano, Miller, que investigava o desaparecimento de uma garota terráquea se veem envolvidos numa trama de conspiração e guerra espacial. 



Como todo livro introdutório de uma série, Leviatã Desperta pode ser um tiquinho menos ativo do que se esperaria de uma obra com guerras como trama. Apesar disso, o autor conseguir usar bem de recursos narrativos para tornar a leitura agradável. Os capítulos são curtos e seus finais lembram fins de episódios de novelas: cada um puxa o início do outro, aguçando nossa curiosidade. Foi uma escrita bem pensada, considerando que é um livro de quase 700 páginas, então poderia facilmente ficar cansativo. 

A narrativa se concentra nos dois personagens principais, e é nisso que acho que o autor pecou um pouco. Não vemos o andamento de certos desdobramentos e resoluções, então quando eles acontecem, somos surpreendidos e dá uma leve sensação de confusão. Talvez uma narrativa em terceira pessoa tivesse sido mais generosa com as possibilidades de desenvolvimento das tramas. Que, apesar do dito, são boas. 




Com a finalização da leitura, tive a sensação de que as 670 páginas foram um tantinho mal utilizadas. Ora o autor pecava pelo excesso de enrolação para chegar a um ponto, ora pecava pela ausência de descrições que nos fizessem sentir que estávamos lá no meio de tudo. Se é pra fazer livro grosso, quero todo o cenário para imaginar, né? Apesar disso, louvo a construção dos personagens. A antítese entre Miller e Holden torna a leitura de cada POV mais interessante. 

Ah, preciso falar sobre a crítica social incontestável na fala e arco narrativo de Miller. Prefiso não falar o que é, mas elucida bastante sobre a atual situação do fluxo de informações na mídia brasileira e a forma como as pessoas reagem a elas. É simplesmente maravilhoso. Pareceu-me um personagem pensado pelo Asimov <3




Enfim, Leviatã Desperta é por vezes Space Opera, por outras Policial Futurista, e mais outra Pré-distopia científica, que chama atenção pelo bom trabalho na caracterização de seus personagens, nas tramas bem pensadas e construídas, com particularidades que não podem faltar numa narrativa original, mas que não precisava da extensão que tomou; e precisa decidir em suas sequências se irá de crítica social, ou de Star Wars contemporâneo. Ainda não as olhei. Espero menos página xD

Sobre a edição: segue a linha atual da Aleph: folhas deliciosamente amareladas (sério, leia sempre à noite e tu vai ver a importância disso), páginas pretas no início de capítulo, dando um visual arrojado às laterais e quebrando as sequências, assim como páginas especiais também em preto e uma fonte diferente que adorei. Ah, o material das folhas é muito cheirosinho :3

Recomendo aos fãs de sci-fi já acostumados. Novatos precisam ir com cuidado aqui, ou podem não receber aquilo que esperam de uma obra desse gênero. E aviso de compromisso: a série já tem mais de seis livros. 

15 comentários:

  1. Olá!
    Humm gostei dos temas abordados, mas tenho evitado ler novas séries tão grandes. Fico com tanto receio das editoras não lançarem o restante.
    No entanto adorei a forma como trouxe os elementos desse primeiro livro.
    Quem sabe futuramente eu leia.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem?
    Que resenha! Gosto de livros assim e fiquei muito curiosa, rs.
    Mas por ser o primeiro da série, vou me segurar antes de ler, sofro do mal "tenho que ler tudo de uma vez só" kkkk
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Essa é a parte complicada dos livros de guerra em modo geral acho, o início é sempre lento porque esperamos já começar na treta louca né? kkk eu entendo bem esse sentimento, mas poxa quase 700 páginas pra pecar em coisas como os detalhes é meio complicado, mas ainda sim eu leria a obra, eu acho kkk.

    ResponderExcluir
  4. Não li nenhum dos livros, mas fiquei bem interessada depois de assistir a primeira temporada da série que está na Netflix. Porém, o tamanho do livro meio que me desanima...
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
  5. Oii, tudo bem?
    Já tinha ouvido falar desse livro e estou bastante curiosa para conferi-lo! Amo sci fi apesar de não ter lido muitos livros do gênero (estou mais acostumada aos filmes), apesar de ter seus pontos negativos como vc citou acho que ainda leria a obra kkkkkkk
    Adoro as edições da Aleph, o melhor é a frase da capa "Uma puta Space Opera" hahahahaa as fotos do post ficaram muito lindas.
    Beijosss!
    Páginas Empoeiradas

    ResponderExcluir
  6. OiiiGrazi tudo bem?
    Eu realmente não conhecia esse livro que tu trouxeste a resenha, e eu fiquei bem atenciosa e interessada em ler, creio que tenha relação até com o que estamos vivendo atualmente, essa edição está um luxo e gostei das citações, sei que seria uma ótima pedida para mim.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  7. Olá, tudo bem?
    A sua resenha está otima, bem escrita, mas esse livro não me agrada, não contumo ler esse tipo de gênero e a premissa não me incentivou a ler. Mas obrigada pela dica!!

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Não sou tão fã de ficção científica, por isso não tive contato antes com esse livro. A premissa parece ótima, apesar dos pontos negativos que você falou sobre enrolação versus rapidez de determinados pontos (isso realmente desanima a leitura, às vezes). Vou pesquisar melhor sobre ele e, quem sabe...
    Bjos!
    Por essas páginas

    ResponderExcluir
  9. oi, Grazi, tudo bem?

    Não conhecia o livro, mas saber que se trata de outros planetas, seres e ambientes me deixou bem curiosa.
    Nunca li nada do gênero ficção cientifica me parece ser livros arrastados, mas sua opinião me deixou com um ponto de interrogação. Quem sabe eu já comece por este livro.


    Beijos, até a próxima!

    ResponderExcluir
  10. Oi, tudo bem?
    Acredito que eu não iria gostar dessa leitura, além de não curtir o gênero, o fato de em alguns momentos ser meio enrolado me desagradariam.
    Bjs

    ResponderExcluir
  11. Uma pena que a obra seja detalhista em alguns momentos e falha em detalhes em outro. isso acabou me deixando com um pé atrás.
    Bjs Rose

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Poxa, que série enorme hahahah uma pena que o autor enrolou em alguns pontos, mas de qualquer forma parece ser uma história interessante. Além de que percebi que faz algumas críticas! Valeu a dica.

    Beijos,
    Livros Que Li

    ResponderExcluir
  13. Olá,
    Adorei a sua resenha os pontos que levantou.
    Gosto bastante do gênero e já li bastante coisa. Ainda não conhecia esse livro, e acho que seria um livro que eu adoraria me aventurar. Mas não sei se estou disposta a seguir uma série tão longo. Um caso a se pensar.
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Oiii!

    Sua resenha está muito bem escrita e instigante, mas infelizmente esse não é meu estilo favorito e não me sinto interessada em ler. Gostei de conhecer o enredo e passarei para um amigo meu que eu tenho certeza que fará uma leitura agradavel.

    Beijinhos,

    ResponderExcluir
  15. Oie,

    Parabéns pela resenha, mas confesso que não se trata de um livro que tenha me chamado a atenção a ponto de querer ler...
    Passo a dica dessa vez.
    Sua resenha e as fotos estão um capricho, parabéns!

    Beijokas!

    ResponderExcluir