03/02/2019

Resenha: Nada escapa a Lady Whistledown - Julia Quinn, Suzanne Enoch, Mia Ryan, Karen Hawkins


Título: Nada escapa a Lady Whistledown
Autor: Julia Quinn, Suzanne Enoch, Mia Ryan, Karen Hawkins
Editora: Arqueiro
Páginas: 320
Onde comprar: Saraiva
Sinopse: Em Nada escapa a lady Whistledown, a cronista eternizada por Julia Quinn continua a revelar os acontecimentos mais apimentados da temporada londrina. Suas colunas são o fio condutor das quatro histórias que formam esta encantadora e divertida coletânea. Há tanto a ser dito sobre o baile oferecido por lady Trowbridge, em Hampstead, que esta autora não teria como contar tudo em só uma coluna... Crônicas da sociedade de lady Whistledown, maio de 1813 Julia Quinn encanta... A alta sociedade está em polvorosa, afinal a debutante mais promissora da temporada foi rejeitada por seu pretendente... apenas para ser conquistada em seguida pelo charmoso irmão mais velho do canalha que não a quis. Suzanne Enoch fascina... Um futuro noivo fica sabendo que o comportamento escandaloso de sua bela prometida foi parar na coluna de lady Whistledown e volta correndo para Londres com o intuito de ganhar o coração da moça de uma vez por todas. Karen Hawkins seduz... Um conhecido libertino tem sua amizade mais antiga e seu coração postos à prova quando uma adorável dama se encanta por outro cavalheiro. Mia Ryan delicia... Uma jovem é despejada da própria casa por um detestável – embora charmoso – marquês que pretende tomar posse não apenas do imóvel, mas também de sua antiga moradora.


Nesta segunda antologia de romances de época da Arqueiro, continuamos com as histórias baseadas nas fofocas da Lady mais misteriosa da Inglaterra. As autoras também retornam para mais 4 histórias de casais que têm suas histórias levemente ligadas por viverem na mesma época. No primeiro eu amei os contos de Quinn e Enoch e achei os de Ryan e Hawkins apenas satisfatórios, mas comentarei todos eles porque, né, tem que dar atenção a todos, rs.


Julia Quinn - Susannah Ballister foi a estrela de sua temporada devido à atenção que recebeu de Clive Mann-Formsby, irmão do Conde de Remminster. Todos achavam que eles iam se casar. Então é claro que foi um grande escândalo para ela quando o rapaz propôs outra mocinha em casamento. Susannah foi então relegada aos fundos dos salões e a ouvir risadinhas onde passava. Até que David, o próprio Conde, decide pedir desculpa a ela pelo irmão. Em pouco tempo ele percebe que ela é muito mais do que aparenta e decide Susanna daria uma ótima condessa. O conto é como tudo da Quinn: charmoso, encantador e divertido. Meu favorito. 



Suzanne Enoch: Anne Bishop foi prometida a Maxmillian Trent, marquês de Halfurst, desde seu berço. E daí jamais o viu. Ele nunca sequer mandou uma carta para ela. Então agora ela quer ser livre e pede constantemente aos pais pela dissolução do compromisso. Após um incidente com outro rapaz, Anne vai parar na coluna de Lady Whistledown. Maxmillian fica sabendo e decide que está na hora de ir a Londres buscar sua noiva. Só que a moça em questão o rejeita e diz claramente que não o conhece e não o quer. Max então decide que sua prometida precisa ser conquistada. O conto é uma delícia! Engraçado e envolvente, além de original uma vez que o casal não tem história pregressa. Logo, é uma história sem romantismo exacerbado, mas fofo mesmo assim. 





Amei muitos esses dois contos e gostei dos outros, logo o livro no todo é muito bom. Claro que algumas histórias não nos derrubam como outras, mas nem por isso deixam de ser boas. Lady Whistledown continua sendo um ótimo combustível para lindas histórias.

Mia Ryan



Nenhum comentário:

Postar um comentário